Clicky

O aprendizado de idiomas é uma enriquecedora tarefa para toda a vida. Sim, para toda a vida. Mesmo quando você chega ao ponto em que se considera fluente, sempre tem ainda muito a ser explorado. E quanto mais você expande seus conhecimentos, mais se dá conta disso.

Mas uma das maiores dificuldades encontradas pelas pessoas que estão aprendendo uma língua nova é a pronúncia. Especialmente se seu professor não é nativo e ele próprio apresenta um leve ou pronunciado sotaque. Você vai repetir a pronúncia que ouviu e, uma vez aprendida a palavra, você deixa de perceber as sutilezas que tornam seu som perfeito ou distorcido (que caracteriza o sotaque). A melhor forma de ilustrar isso é pensar em como gringos pronunciam palavras em Português como “não”, “vovó”, “banho” – que soam para nós mais como “náu”, “vofóu” e “bánio”.

Este tipo de erro ocorre por mais de um motivo:

  1. Primeiramente, porque sempre tentamos utilizar a pronúncia das letras e junção delas usando a pronúncia do nosso idioma nativo como referência. Especificamente no caso de brasileiros aprendendo inglês, por exemplo, a tendência é acharmos que a palavra é pronunciada exatamente como está escrita, porém esta característica nem sempre se aplica ao inglês. Por exemplo, a palavra “iron” (ferro), não é pronunciada “i-r-o-n” e sim soa mais como “I-earn”. Brasileiro tem também a tendência de pronunciar palavras como “beat” e “bit” quase que exatamente da mesma forma – quando o som do “ea” na primeira palavra produz um som do nosso “I” mais fechado e mais longo e o “I” da segunda é mais curto, seco e aberto. Outros exemplos são “feel”/”fill”, “ship”/”sheep”.
  2. Os movimentos que a língua faz dentro da boca para produzirmos determinados sons são aprendidos nos primeiros estágios da infância – e, pasme, variam de idioma para idioma. Reproduzir sons que exijam novos movimentos quando adulto é um desafio (este é um dos motivos pelos quais, inclusive, é sabido que se uma criança aprender ao menos mais um idioma nos primeiros anos, terá mais facilidade de aprender um terceiro quando adulto).
  3. Em uma lógica simiilar, existem sons e combinações de letras inexistentes em alguns idiomas e presentes em outros. Americanos nunca produzem o som anasalado do nosso til (“farão”, maçã”) ou da sequência “nh” (“sonho”, “conhecimento”), etc. Imagine o esforço que é para um americano, portanto, pronunciar a palavra “manhã”. ;-) Brasileiros, por outro lado, não desenvolvem a pronúncia de sons básicos em inglês, como “th” (em palavras como “the”, “father”, “booth”), “rl” (“world”, “Earl”) e assim por diante. Para americanos, quando um brasileiro pronuncia a palavra “the” sem colocar a língua entre os dentes superiores e inferiores, o som que eles ouvem é algo domo “dã”.

Tudo isso pode parecer um apanhado de sutilezas insignificantes, mas fazem uma enorme diferença na qualidade da sua pronúncia, seja qual for o idioma que você esteja aprendendo. De nada adianta você ter um extenso vocabulário e uma gramática impecável, se não souber pronunciar as palavras de forma correta, pois não será compreendido. Fluência inclui o domínio de gramática, vocabulário, compreensão e pronúncia.

Felizmente, existem recursos online para ajudá-lo nesta tarefa de desenvolvimento de pronúncia. Nossa dica de hoje é a indicação de alguns sites dedicados a este propósito, para que você não precise coçar a cabeça quando precisar ler em voz alta palavras que te deixam com um enorme ponto de interrogação na testa.

Múltiplos Idiomas:

Forvo: O melhor site na categoria, na minha opinião, por cobrir uma quantidade significativa de idiomas. É um dicionário de pronúncia colaborativo que conta com pronúncias gravadas por pessoas ao redor do mundo. Você pode fazer buscas por idioma, por palavras, por categorias (que contam, inclusive, com expressões idiomáticas) e o site oferece ainda uma ferramenta de tradução.

Ao encontrar a palavra em questão, o site lista para você todas as contribuições para aquela pronúcia, especificando na lateral se é uma voz feminina ou masculina e a naturalidade do colaborador (por exemplo: homem do Brasil, mulher do Canadá). Assim, você pode optar por ouvir pronúncias apenas feitas por pessoas em seu idioma nativo e até mesmo comparar sotaques (americano/britânico/australiano/canadense e assim por diante). Isso para cada idioma, individualmente.

Por fim, um sistema de votos serve como parâmetro para as melhores pronúncias, para aquelas horas em que ao ouvir diferentes sotaques, você fica em dúvida com relação ao que é mais comum ou mais adequado para a sua situação. Você pode ouvir as gravações sem um cadastro, mas ao criar uma conta (gratuitamente) você ganha acesso a todas as funcionalidades do site, incluindo a criação de listas de pronúncias, sistema de mensagens para pedir pronúncias a outros usuários e a contribuir com suas próprias gravações.

Os recursos abaixo oferecem pronúncia apenas para inglês:

Howjsay: simples e objetivo, faça a busca por palavra e ouça a pronúncia. Oferece um add-on para Firefox e plugins para Google Chrome.

Dictionary.com: um dos primeiros dicionários online lançados na internet, oferece o som da pronúncia da palavra pesquisada. É só clicar no ícone de auto falante ao lado dela. Ainda é possível encontrar palavras sem o som da pronúncia no site, mas isso é a exceção e não a regra.

Shiporsheep.com: também simples e objetivo, traz comparações de pronúncias típicas do ítem 1 acima (mostrando a diferença entre “bat e bet”, por exemplo). A interface tem uma carinha meio antiga e não é muito intuitiva, mas ao clicar em uma categoria da tabela principal, o site trás uma lista com pares de palavras similares. Ao passar o mouse sobre cada uma, você ouve o som. Apesar do “design 1997″, estes comparativos tornam muito fácil e intuitivo sacar as diferenças de pronúncia, então vale a pena visitar.

Fun and Easy English: ao invés de buscar uma palavra específica, neste site você encontra aulas em vídeo onde aprende os sons corretos separados por pronúncia de vogais e consoantes e suas possíveis combinações. Bem didático, toda vídeo aula vem acompanhada de diagramas mostrando a posição correta da lígua dentro da boca para cada som, uma sessão de treino das palavras e um teste para você confirmar se aprendeu tudo.

BBC LEaning English: para os que querem explorar o sotaque britânico, o site da BBC tem uma área inteira dedicada ao ensino de pronúncias.

AudioEnglish.net:  oferece sons de pronúncia por categoria. Muito útil para quem busca pronúncias em assuntos mais específicos, como termos financeiros e relacionados a outras atividades profissionais. Você pode também ouvir diálogos inteiros para situações comuns, narrações e frases e completar testes de aprendizado. Este site foca mais em situações do que na pronúncia individual de palavras, mas é interessante para quem já tem um nível intermediário de inglês ou precisa saber pronunciar termos mais específicos.

English Experts: site em Português com dicas diversas e uma categoria específica com aulas sobre pronúncia, contando com vídeos e arquivos de áudio.

Estes são somente alguns dos recursos disponíveis online para você começar a explorar o assunto. Existem muitos outros. Se você conhece um site para recomendar e complementar nossa lista de sugestões, por favor deixe nos comentários.

Bons estudos!

VN:F [1.9.13_1145]
Deixe seu feedback sobre esta dica:
Rating: 5.0/5 (4 votes cast)
Como melhorar sua pronúncia em idiomas estrangeiros, 5.0 out of 5 based on 4 ratings

Gostou deste artigo? Veja outros artigos relacionados:

  • Outros artigos:

Texto de: Patricia Muller

Editora de conteúdo online e redatora, colunista e correspondente internacional da Revista 4 Patas. Formada em Comunicação Social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, com MBA em E-Business. Especialista em estratégias e gerenciamento de projetos para a web. Responsável pelos projetos 1001 Dicas Práticas e 101 Coisas em 1001 Dias.

Clique para ler os outros 31 artigos escritos por Patricia Muller no 1001 Dicas Práticas.

  • Kimberly As

    ADOREIIII,Ja indiquei para muitas pessoas.Sucesso para vc!!

    VA:F [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • http://www.1001dicaspraticas.com/ Patricia Muller

      Obrigada, Kim! :) Que bom que gostou. Right up your alley. ;-) Bjs e obrigada.

      VA:F [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Keila

    Muito bom… estou super feliz por ter encontrado essas dicas. bjs.

    VA:F [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

VIDEO

TAG CLOUD

Parceiros